O IV Simpósio de Arquitetura e Urbanismo e o IV Simpósio de Engenharia Civil, da Toledo Prudente Centro Universitário, angariou 600kg de alimentos, que foram entregues para a entidade Lar dos Meninos e associação Bethel – Mão Amiga.
 
O evento, organizado pelos alunos e coordenadores dos cursos, arrecadou 1kg de alimento como entrada no evento.
 
O coordenador do curso de Engenharia Civil, Marcos Frois, comenta que a ideia era promover uma ação social com o evento. “Quando pensamos nos simpósios, queríamos fazer uma ação que pudesse trazer proveito para a comunidade local. Com isso, pensamos que os alunos pudessem contribuir com 1kg de alimento por dia”, explica.
 
Elda Rivero, coordenadora técnica da associação Bethel, conta que a doação contribui com as refeições da entidade, que atende cerca de 80 crianças e adolescentes, todos os dias. “Com a crise, uma doação como esta é fundamental, pois servimos café da manhã, duas refeições no almoço e café da tarde, sendo que, para muitas crianças, esta é a última refeição do dia”, completa.
 
A Bethel trabalha com o fortalecimento de vínculo, e atividades como judô, artes, pintura, informática, dança, teatro e leitura para crianças e adolescentes de 8 a 15 anos.
 
A representante do Lar dos Meninos, Andreia Diniz, ressalta a contribuição que os Simpósios ofereceram. “Para o Lar é muito importante este tipo de doação, pois atendemos cerca de 40 crianças e adolescentes de 0 a 18 anos. Ao longo do tempo, o número de doações caiu bastante, então esta, é muito significativa”, salienta.
 
O Lar dos Meninos atua na defesa dos direitos da criança, do adolescente e famílias. É reconhecida como entidade de múltiplas ações por desenvolver programadas e projetos nas áreas de abrigo e educação infantil.
 
Frois completa ainda que “conseguimos arrecadar cerca de 600kg de alimentos e que, com certeza, será de grande valia para as entidades. A alimentação é um custo altíssimo e nós, como instituição, precisamos pensar em serviços comunitários que ajudam aqueles que precisam”, ressalta.
 
“Essas ações são extremamente positivas, além de despertar nos nossos alunos a visão de cidadão de ajudar às pessoas”, conclui.