Será realizada no próximo sábado (4), uma audiência pública denominada ‘Cracolândia e Drogadição: Os limites da intervenção estatal na esfera privada’.
 
A atividade pretende debater a política de drogas no Brasil e no mundo, dando ensejo a reflexões sociológicas, filosóficas e jurídicas sobre a temática de drogas, inclusive com abordagens sobre a situação atual da Cracolândia, na capital paulista. 
 
O evento ocorrerá a partir das 8h, no Salão Nobre da Toledo Prudente.
 
“Considerando a importância do fenômeno da drogadição e da atual política de drogas, que infelizmente têm se mostrado ineficaz diante do aumento significativo da violência e da não redução do consumo, pretendemos debater na ocasião, alternativas para o problema, que se torna cada vez mais fundamental para o desenvolvimento de uma sociedade mais sadia”, comenta o professor Renato Herbella, um dos organizadores do evento.
 
A atividade reunirá alunos dos cursos de Direito e Serviço Social da Toledo Prudente, que receberão na ocasião o Defensor Público, Gustavo Picchi, a Assistente Social Elizabeth Lourenção, o capitão da Polícia Militar, Marcelo Moura e o Médico Psiquiatra Rodrigo Demattei.
 
O evento é aberto para toda a comunidade interessada.