No último sábado (7), com a presença da Pró-Reitora Administrativa da Toledo Prudente, Maria Inês de Toledo Pennacchi Amaral, o coordenador do curso de Engenharia de Produção, Carlos Eduardo Turino, juntamente com alunos e outros membros da Toledo Prudente Centro Universitário, estiveram na Agrojet.
 
Na ocasião, recebidos pela Gerente de Exportação e de Pessoal, Thais Nohra Fernandes e o Gerente de Operações Comerciais e Industriais, Ary Jianelli Junior, a comissão da Toledo Prudente firmou parceria que possibilitará a atuação de alunos do curso de Engenharia de Produção na solução de situações reais da empresa.
 
“Esse projeto possibilitará benefícios para ambas as partes. Tanto para a empresa, que terá alternativas para resolução de determinados problemas e claro, para os alunos, que ainda antes de concluir o ensino superior, terão em seu currículo, experiência e vivência práticas na solução de problemas reais”, comenta o coordenador.
 
O professor do curso de Engenharia de Produção, Tiago Grajanin explica que os alunos serão inseridos em situações de ordem de produção, estoque e logística, nas quais o objetivo maior é a otimização dos itens.
 
“Tudo vai ter início por meio dos alunos vivenciando as situações reais no dia-a-dia da empresa, entendendo como funcionam os processos e verificação dos gaps. Posteriormente, a situação será levada para sala de aula, quando juntamente com os demais alunos, serão utilizadas ferramentas de Engenharia de Produção para propor soluções, que serão ao final do projeto, apresentadas à Agrojet”, comenta. 
 
Thiago Farina Lima é do 5º termo e se revela bastante animado para iniciar as atividades na Agrojet. Para ele, esse tipo de atuação agregará e muito para sua capacitação acadêmica e profissional. “Com certeza, teremos um ganho enorme e que nos diferenciará dos demais alunos”, diz.
 
“A Toledo Prudente traz neste momento experiência além da sala de aula, o que nos capacita e todos os demais alunos que vão atuar nesta atividade. Com certeza, isso fará a diferença no mercado de trabalho em se tratando de experiência e vivência prática”, comenta o aluno Henrique Caetano de Lima, também do 5º termo.
 
Giovanni Redondo de Moraes cursa o 7º termo. Ele concorda e acrescenta que atuar com questões do estoque será de extrema importância, pois já está inserido profissionalmente nesta área e agora com mais essa atuação, terá novas oportunidades de ganho e troca de experiências. 
 
Segundo membros da Agrojet, a atuação de universitários no ambiente profissional é sempre muito bem-vindo e a empresa enfatiza que esse tipo de parceria é sempre bastante importante não apenas para a organização, mas também para fins acadêmicos.
 
“Aqui eles terão acesso a todas as informações necessárias para estarem inseridos no ambiente Agrojet e poder ter no dia-a-dia, condições de trabalho para tomar conhecimento das situações, realizar diagnósticos e propor melhorias”, comentam os gerentes.